terça-feira, 30 de novembro de 2010

Mudar é preciso

Sistema Aldeia de Comunicação!
Investimento alto e audiência baixa

O Senador Tião Viana, governador eleito do Acre, bem que poderia rever os critérios editoriais do Sistema Público de Comunicação Aldeia, composto pela Rádio Difusora, TV aldeia e Agencia de Noticias.

Este blogueiro fez esses dias, uma pesquisa despretensiosa apenas entre os participantes de uma roda de conversa fiada, com cerca de 10 pessoas e pelos menos nove, afirmaram nunca terem assistido o jornal da TV Aldeia e sete, disseram que jamais acessaram o portal da Agência de Noticias.
Minha filha que estuda a 5ª séria na rede pública estadual de educação não sabia da existência da Agência até que eu lhe mostrasse onde poderia adquirir informações sobre os municípios da região do Baixo Acre, para um trabalho escolar.

Ora, sabe-se que dezenas de profissionais estão trabalhando no Sistema Aldeia de Comunicação em todo Estado. Equipamentos caríssimos são empregados no mister diário desses profissionais, sem falar em salários encargos, diárias e materiais de consumo empregados no dia a dia.

Não tenho quantitativos, mas acredito ser muito dinheiro empregado sem o retorno esperado.

Com exceção da Rádio Difusora - carro chefe de toda informação que chaga ao interior -, independente de fazer parte do Sistema Aldeia de Comunicação, nem TV sem Agencia tem qualquer impacto no interesse do público pelo teor dos assuntos divulgados.

Isso se deve em meu modesto entendimento, no fato do Sistema Aldeia de Comunicação só divulgar o que interessa ao Governo e não ao Estado. Só fala das maravilhas do governo sem divulgar o que realmente a população quer saber. Em tese seriam as noticias oficiais ou oficiosas que acontecem no Estado independente de interessantes ou não, para quem está no Governo.

Exemplo. O governo do Estado está em um estado americano negociando a venda de carbono e/ou trocando experiências que possam trazer benefícios para os acreanos é super importante. Mas também é importante mostrar como está difícil o escoamento da produção agrícola nessa época do ano em razão da precariedade dos ramais, justificando assim a importação de gêneros alimentícios para abastecer o comercio local.

Ai viria naturalmente, as explicações oficiais sobre que políticas estariam em curso, para reverter tal situação no próximo verão etc... Negar as verdades e fazer de conta que nada disso acontece, só compromete a credibilidade das informações. E sem credibilidade não há órgão de comunicação que consiga audiência

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Melhor tarde que nunca

União de forças bane o crime
organizado no Rio de Janeiro



 No início deste mês, divagando entre meu sub e o consciente, postei aqui minhas idéias para acabar com as drogas e os traficantes no Rio de Janeiro. Nem imaginava que estava em curso uma mega operação nos moldes da que acabamos de assistir.

Minha idéia era bem mais modesta e se restringia a ir-se eliminando traficantes postados em lages portando armas ostensivamente para intimidar a polícia e a população. A sugestão era posicionar atiradores de elite estrategicamente em prédios vizinhos com arma de longo alcance e munidos com silenciador. Todo traficante posando de sentinela do tráfico seria abatido sumariamente, até que não existisse mais nenhum, com coragem suicida de se exibir mostrando armas.

O que poderia parecer exagero não era. Como eu dizia: não se pode tratar como “cidadão infrator” quem pára um trabalhador no trânsito, manda que ela saia e ateie fogo em seu carro, sem nenhum tipo de preocupação com os prejuízos causados às vitimas. Agora me surpreendo com essa overdose de ações. União de forças para combater quadrilhas organizadas. Tudo dominando com o menor número de vitimas que se podia imaginar.

A população alegre e festiva do Rio de Janeiro não podia viver sob o domínio do medo. O carioca retoma sua alegria espontânea a sua irreverência nata. Afinal, ser “malandro carioca” na expressão saudosista da palavra, não significa o termo contemporâneo de “bandido carioca”, malandro e bandido, são antônimos e de estilo de vida.

Parabéns ao povo carioca. Que deus dê muitos anos de vida e paz, as cabeças pensantes que conseguiram romper a barreira das vaidades e pediram ajuda de quem podia ajudar. As forças de segurança, polícia Militar, Civil, Rodoviária e Federal, Marinha, Aeronáutica e Exército. Ao final todos ganharam. Perdeu quem tinha que perder. Não podia ganhar.

Mas, por outro lado!!

Não se iludam. O secretário de segurança do Rio José Mariano Beltrame, disse bem ao afirmar que “se interesses políticos não tivessem sido prioridades ao longo dos anos, em detrimento dos interesses sociais, não se estava vivendo hoje toda essa situação”.

O fato é que as polícias, os políticos, a Marinha e Exército e Aeronáutica. São culpados diretos pelo crime organizado que se estabeleceu no Rio de Janeiro. Se essas organizações criminosas existem, é culpa da ausência e omissão do Estado.

A Marinha fechou os olhos para a entrada de drogas pelo nosso litoral. A Aeronáutica e o Exército igualmente fecharam os olhos para nossas fronteiras e aeroportos. A polícia do Rio de Janeiro abriu os olhos para corrupção, deixando o trânsito livre para que a droga que entrava no País chegasse sem problemas até o quartel dos traficantes em diferentes morros do Rio de Janeiro.

Agora, as mesmas autoridades posam de “Salvadores da Pátria” ao combater um crime que ajudaram a construir. Na prática, se pode dizer que adquiriram uma enorme parafernália eletrônica e descobriram que não suportaram o volume do som. De toda sorte, melhor tarde que nunca.



quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Violência sem fim


População do Rio em constante malabarismo

para evitar balas, que vem de todas direções

População busca na polícia amedrontada, fugir das balas perdidas

No início deste mês, postei aqui algumas das minhas idéias para acabar com o tráfico e os traficantes no Rio de Janeiro. Uma das sugestões era colocar atiradores de elite em pontos estratégicos e ir detonando os sem noção “manos” que se postam nas lages e pontos mais altos para vigiar concorrentes ou mesmo a polícia. Todos armados ostensivamente como se fossem os ditadores da lei e da ordem.
Agora vejo mais uma demonstração de desrespeito as leis. Me certifico que estava certo. Não há como tratar aquelas pessoas como cidadãs infratoras. São sim, bandidos da pior espécie.
Se postam no meio de vias movimentadas, obrigam os condutores a parar. Lhes tomam os pertences e de quebra, ateiam fogo nos veículos. Sem  nenhum tipo de preocupação com a vida e o patrimônio alheio. De acordo com os últimos levantamos da PM do Rio de Janeiro, já são 23 mortos e 42 veículos queimados.

Balanço da violência carioca

Mais um ônibus é incendiado na zona norte do Rio (foto: reprodução)

No final da noite desta quarta-feira (24), a Polícia Militar do Rio de Janeiro divulgou mais um balanço oficial sobre os mortos em operações que acontecem nas diversas favelas da cidade. Desde segunda-feira (22), já morreram 23 pessoas nos confrontos.

A corporação, porém, não esclareceu se o número de mortos contabiliza também as quatro pessoas atingidas por balas perdidas em confrontos na Penha e quantas vítimas seriam bandidos.
Além disso, 159 pessoas foram presas. Os números de veículos queimados também são alarmantes. Desde domingo (21), bandidos atearam fogo em 37 veículos, sendo 27 carros, sete ônibus, duas vans e um caminhão. Neste balanço ainda não estão inclusos os três carros e dois ônibus desta madrugada, o que totalizaria 42 veículos.





terça-feira, 23 de novembro de 2010

Justiça cafetã

Ainda chegará o dia em que seremos

tratados igualmente pela justiça cidadã

Se tantos clamam por justiça significa que ela não existe. E se existe é para poucos e entre os poucos beneficiados age como autêntica cafetã. Sabe e conhece a existência da prostituição (inclusive infantil) mais protege as prostitutas que fazem parte do grupo ou rol de seus interesses. Dos mais “nobres” aos mais escusos.

Exemplos! Retarda o que pode o julgamento dos corruptos e raríssimos os casos em que recupera o dinheiro dos impostos pagos a custa do sofrimento de tanta gente, mas que foram parar na conta bancárias dos ladrões.
Forma uma cortina de proteção contra o cartel que controla a indústria farmacêutica para que novas marcas de medicamentos genéricos não cheguem às prateleiras das farmácias. Benefície uma esmagadora maioria de brasileiros que mal pode comprar uma cibalena. E chega ao acinte, de impedir que indícios de ladroagem sejam investigados pela polícia, para não “macular” a imagem dos especialistas em roubalheiras.

O termo cafetã, não é aqui generalizado por entendermos que entre os operadores de tão nobre arte existem aos montes, que não compactuam com a pouca vergonha. Infelizmente uma minoria diante as “tracoás” (*) que infestam e impregnam as árvores de bons frutos.

Por assim pensar e expressar tal pensamento, não significa que eu seja inimigo do rei. Mas até meu rei perde o respeito se o flagro com as calças na mão, para não sujá-las na merda onde meteu os pés.

(*) formigas predadoras de ferroadas doloridas. Constroem suas casas nas árvores em forma de cupinzeiros e atacam velozmente quem tenta se aproximar.

domingo, 21 de novembro de 2010

Cartel Regional de Medicina

Conselho Regional de Medicina caça os não

registrados na sigla como se fossem ilegais

Exercício ilegal da profissão se aplica, ao dentista que esteja exercendo a medicina. No veterinário que esteja trabalhando como engenheiro. No pedreiro que esteja exercendo a função de jornalista e no radialista que trabalhe como técnico de raios-X, o protético que extrai dentes e por aí.  Agora, um sujeito formado em medicina não estará, no meu entendimento, exercendo a profissão ilegal só porque não é registrado no Conselho Regional de Medicina.
Quer saber? Acredito que a obrigatoriedade de se cadastrar no conselho para poder trabalhar é uma exigência ilegal.

Não é livre a expressão de pensamento? O direito em se filiar a sindicatos, associações, conselhos e federações é livre. Opção de cada um. Tudo que é obrigado é ilegal, exceto para os casos em que se necessite de determinado documento para provar sua qualificação como por exemplo, ser habilitado para dirigir veículos, pilotar avião, navio, motocicleta ...

Imagine se você é habilitado, mas não pode dirigir porque não é cadastrado no DETRAN da cidade onde você está?

Tenho diploma de formação como médico. Onde está a ilegalidade de exercer minha profissão? Claro que, em se tratando de médicos estrangeiros isso muda de figura se ele estiver ilegalmente no País, e não havendo tratados de cooperação que acredito não ser o caso de Cuba, Bolívia e Peru.

Recém passado, presidente da associação dos torrefadores de café do Acre estava denunciado à entrada ilegal no mercado de produtos vindos de Rondônia por prática de preços abaixo dos aqui praticado. Denunciava a péssima qualidade do produto - onde segundo ele - continha diversas misturas como palha de milho, de arroz e até fezes de barata.

A mistura de palha de arroz e milho é comum entre os produtos sem selo da Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC).

Quanto a fezes de barata é exagero. Tudo mentira. Jogo desonesto para se livrar da concorrência. Da mesma forma age o CRM. Alías a sigla deveria ser chamada de Cartel Regional da Medicina.

Vejam! Quem pode hoje ter acesso a serviços médico particular devido à exorbitância do preço de uma consulta, em torno de R$ 150,00?

Forçam e boicotam o serviço público e assim quem pode ou não, tem que recorrer a seus serviços particulares. Peça dinheiro emprestado venda o que tiver que vender. Pouco lhes interessa...

Quem não faz parte do Cartel (desculpem, Conselho) e se atreve a cobrar menor por uma consulta é perseguido e taxado de praticar ilegalmente a profissão.

A lei fica do lado da cartelização e ainda manda uma promotora de justiça em missão de caça “aos ilegais”.

Notem que estou defendendo quem realmente é médico e está medicando. Não os que exercem profissões alheias às suas qualificações. Os chamados charlatões

=============

Art. V da Cosntituição Brasileira

XIII - é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer;

N.A - A Constituição exige a qualificação profissional e não cadastro em Conselhos Regionais

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Duas medidas para dois pesos


Nem pensão vitalícia nem indústria de álcool no Jordão

Dois assuntos que merecem reflexão para este feriadão. O anúncio do vereador/deputado Astério Moreira em apresentar projeto de lei acabando com a pensão vitalícia para governadores e o “Estado de Emergência” decretado pelo prefeito no Município de Jordão.

O primeiro caso é uma excrescência. Dá nojo até comentar. Posso falar sem medo de cometer injustiças porque nas minhas três carteiras de trabalho constam 47 anos de contribuição previdenciária e por conta disso fui buscar informações sobre minha eventual aposentadoria.

Uma decepção! Fui informado que para efeito de aposentadoria vele o emprego mais antigo. As contribuições “concomitantes” não servem de nada para efeito do benefício.

Como “só tenho” 22 anos de serviços público ainda tenho muito que esperar. E, por já ter passado dos 50, devo aguardar no mínimo 15 anos se quiser me aposentar por idade que segundo a lei, é de 65 anos.

Como se explica então que um cara seja eleito governador e durante quatro anos tenha o benefício de toda mordomia do cargo e no final de quatro anos, seja agraciado com uma pensão vitalícia? Vão para P.Q. P!

Porque seria um delírio se implentar

uma mine destilaria de alcool no jordão?



                        No segundo caso, vejam só a ironia. Há dois anos o deputado federal Fernando Melo se aventurou na proposta de implantar uma mine indústria de álcool no Jordão para aproveitar a farta matéria prima, expandido seu projeto do cultivo de industrialização da mandioca.
Chegou a conversar sobre o assunto com o senador Tião Viana que se mostrou simpático para ficou apenas na boa intenção.
A imprensa passou a hostilizar o projeto de Fernando Melo como se fosse um delírio, ele querer implantar uma indústria no Jordão.

Agora a Guasco (empresa responsável pela geração e distribuição de energia elétrica naquele município não pode fazer nada porque o rio seco não permite navegabilidade para balsa que transportam combustíveis. A cidade está parada e desabastecida.

Há, tá bom! Os motores da Guasco funcionam com óleo diesel? Mas o que impede de ser usada a tecnologia para transformar a combustão dos equipamentos de geração de energia?

OBS) -A ilustração é de uma micro destilaria no processo de cana de açúcar mas nada impede de destilar mandioca e produzir maior quantidade de combustível conforme estudo já produzido pela Embrapa setor de Mandioca em Cruz das Almas, na Bahia

Leia sobre o assunto ai no link;



quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Todos sabiam


O cobertor era curto e iria deixar o rabo a mostra

Famílias do Santa Inês encabeçam fila des comunidades  esquecidas pelo PAC 

A enxurrada de reclamações sobre as péssimas condições das ruas da nossa periferia tem suas raízes na campanha eleitoral e as “obras” do PAC. Entre os meses de julho, agosto e setembro, a prefeitura abriu o cofre e retirou boa parte dos recursos que já estavam criando “mofo” no aguardo das obras que encheriam os olhos da periferia e influenciariam fácil no resultado das eleições.

Ocorreu porém que a espera foi demasiada. Muitas reuniões, discussões sobre as obras prioritárias. Debates intermináveis sobre o sexo dos anjos. Para definir, por exemplo, que a Rua da Moita, no bairro Lamaçal não oferecia tráfego de veículos e pedestres nos últimos 30 anos. Então aquela importante via deveria ser incluída no projeto do PAQuinho

Esqueceram de pedir a natureza que retardasse o período de chuvas até que se concluíssem os projetos. Quando finalmente deram o “ponta pé” inicial ocorreu dois fatores que os moradores das áreas a serem beneficiadas, teimam em não entender.

Acabou a eleição e começou o período de chuvas. Junte-se a esses dois fatores a falta de pagamento para as empleiteiras que estavam trabalhando nas obras e o resultado nas eleições. O resultado, a TV está mostrando todos os dias. Nada mais normal que culpar o inverno. Dizer que as providencias estão sendo tomadas e bla...bla.. que não acaba mais...

Menos firula


Falta gol no show de bola

A imprensa, ainda se transformará na grande vilã da história. Essa premonição não está assim tão distante de alguns setores importantes da vida dos brasileiros. No Futebol, por exemplo, deslanchou a “endeusar” atletas. Eles não conseguem mostrar em campo, as maravilhas que os comentaristas esportivos dizem sobre seus inimitáveis feitos.

Naturalmente essa contradição tem maior reflexo no time da Seleção Brasileira. Antes do jogo contra a Argentina por exemplo a “grande” imprensa antevia uma apresentação de gala entre os jogadores que estavam no foco da cobiça internacional. Ora, acesa as vaidades, esse atletas não estariam jogando para a equipe e sim para os “olheiros” dos grande clubes europeus.
Talvez isso explique o fato de um jogar em campo está ao lado de um companheiro desmarcado mas sente a necessidade de um drible a mais, para “enfeitar” a jogada e no desarme, criam sérios riscos de gol contra sua equipe.

São firulas bobas e desnecessárias. Transformam nosso futebol menos competitivo. A impressão que não dá é que não estamos participando de um jogo de futebol e sim, nos exibindo em um grande espetáculo.

Ai os críticos diriam, não haver mal algum, em ganhar e jogar bonito. Também penso assim! Só que na prática, jogamos bonito e perdemos o jogo. Isso vale também e naturalmente, para o jogo entre o Brasil e Argentina.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Soldados da Borracha.



Quanto existem e quanto recebem pensão?

Muito tem se falado do “Soldado da Borracha”. Não há como negar a omissão das autoridades brasileiras no acolhimento de centenas de nordestinos que vieram cortar seringa na Amazônia para atender interesses dos norte americanos na Segunda Guerra Mundial entre 1939 e 1945

Esquecidos na imensidão da selva e entregues a própria sorte, muitos perecerem diante da malária, do ataque dos bichos selvagens e dos índios arredios. Os familiares deixados no nordeste, jamais souberam o fim dos entequeridos.
Passaram desde então 65 anos. Considere-se que os jovens soldados tinham em média 20 anos. Os sobreviventes, se ainda existirem, estariam hoje com idade média de 85 anos. Com olho na imensa demanda de votos que seus descendentes representam, políticos de diversos partidos chamam para si à autoria de projetos de aposentaria. Um dos propulsores foi sem duvida o deputado federal Aluizio Bezerra, Jorge Kalume, depois Nabor Junior depois Flaviano Melo, mais tarde, Nilson Mourão Perpétua Almeida e por aí vai.

A cada período eleitoral os remanescentes e descendentes dos “soldados da borracha” são lembrados. As promessa girem naturalmente em torno de aumento de salários nas pensões que hoje - salvo engano - giram em tono de três a quatro salário mínimos.

Tal benefício criou uma gama enorme de interesses e trouxe em seu boje, a figura do “especialista” em aposentar velhos que jamais em suas vidas, viram um árvore ou produziram alguma grama do látex (leite de seringa). No Acre pelo menos, não há uma única pessoa que não conheça alguém que não seja agraciado ilegalmente do benefício.
======================================

Para quem não conhece o porque da Segunda Guerra Mundial, leia isso


As causas da Segunda Guerra Mundial

Um conflito desta magnitude não começa sem importantes causas ou motivos. Podemos dizer que vários fatores influenciaram o início deste conflito que se iniciou na Europa e, rapidamente, espalhou-se pela África e Ásia.

Um dos mais importantes motivos foi o surgimento, na década de 1930, na Europa, de governos totalitários com fortes objetivos militaristas e expansionistas. Na Alemanha surgiu o nazismo, liderado por Hitler e que pretendia expandir o território Alemão, desrespeitando o Tratado de Versalhes, inclusive reconquistando territórios perdidos na Primeira Guerra. Na Itália estava crescendo o Partido Fascista, liderado por Benito Mussolini, que se tornou o Duce da Itália, com poderes sem limites.

Tanto a Itália quanto a Alemanha passavam por uma grave crise econômica no início da década de 1930, com milhões de cidadãos sem emprego. Uma das soluções tomadas pelos governos fascistas destes países foi a industrialização, principalmente na criação de indústrias de armamentos e equipamentos bélicos (aviões de guerra, navios, tanques etc).

Na Ásia, o Japão também possuía fortes desejos de expandir seus domínios para territórios vizinhos e ilhas da região. Estes três países, com objetivos expansionistas, uniram-se e formaram o Eixo. Um acordo com fortes características militares e com planos de conquistas elaborados em comum acordo.

O Início

O marco inicial ocorreu no ano de 1939, quando o exército alemão invadiu a Polônia. De imediato, a França e a Inglaterra declararam guerra à Alemanha. De acordo com a política de alianças militares existentes na época, formaram-se dois grupos : Aliados (liderados por Inglaterra, URSS, França e Estados Unidos) e Eixo (Alemanha, Itália e Japão ).

Desenvolvimento e Fatos Históricos Importantes:

O período de 1939 a 1941 foi marcado por vitórias do Eixo, lideradas pelas forças armadas da Alemanha, que conquistou o Norte da França, Iugoslávia, Polônia, Ucrânia, Noruega e territórios no norte da África. O Japão anexou a Manchúria, enquanto a Itália conquistava a Albânia e territórios da Líbia.

Em 1941 o Japão ataca a base militar norte-americana de Pearl Harbor no Oceano Pacífico (Havaí). Após este fato, considerado uma traição pelos norte-americanos, os estados Unidos entraram no conflito ao lado das forças aliadas.

De 1941 a 1945 ocorreram as derrotas do Eixo, iniciadas com as perdas sofridas pelos alemães no rigoroso inverno russo. Neste período, ocorre uma regressão das forças do Eixo que sofrem derrotas seguidas. Com a entrada dos EUA, os aliados ganharam força nas frentes de batalhas.

O Brasil participa diretamente, enviando para a Itália (região de Monte Cassino) os pracinhas da FEB, Força Expedicionária Brasileira. Os cerca de 25 mil soldados brasileiros conquistam a região, somando uma importante vitória ao lado dos Aliados.

Final e Consequências

Este importante e triste conflito terminou somente no ano de 1945 com a rendição da Alemanha e Itália. O Japão, último país a assinar o tratado de rendição, ainda sofreu um forte ataque dos Estados Unidos, que despejou bombas atômicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagazaki. Uma ação desnecessária que provocou a morte de milhares de cidadãos japoneses inocentes, deixando um rastro de destruição nestas cidades.



segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Feriadão

Nós em mais uma "briga"

com o matagal na Boi não há


Feriado prolongado! Muitos aproveitam para deixar a cidade...procuram o campo. Respirar ar puro e preocupações amenas.
Na cidade muitos acidentes com vitimas fatais no trânsito. Leitor, por falar em acidente no trânsito, pense rápido!
Qual a última vez que você foi parado em uma blitez de fiscalização pelos agentes da Ciatran? Lembra não? Nem eu...
E como todo dia estou no trânsito me deslocando de casa para o trabalho e vice versa, concluo que está aí a causa de tanta violência. O trânsito é como se fosse uma cidade sem lei. Terra de ninguém.
Sem polícia, sem fiscalização. Exceto nas blitez programadas para arrecadação. Onde ninguém sai sem uma multa. Sinto de segurança, extintor, pneus quase careca. Enfim.
Mas voltando ao feriadão. Esse sexagenário aqui, ao contrário de muitos, só sabe de violência no final de semana ao ligar a TV. No resto do tempo se recolhe a Chácara Boi não Há. Seus dias são vividos em atividades de limpeza, roço e capina.
Uma briga que travo há oito anos com o matagal teimoso que insiste em um desafio sem trégua. Em alguns round’s, quem perde sou eu... e noutros, quem ganha é o mato. Ai na foto de cima Euzinho de Souza em mais um capítulo da “briga”.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Teste de liderança

Bocalon e Petecão “ganharam”
um jogo. Não o campeonato.

Vejo com pesar algumas avaliações de pseudos “cientistas políticos”, apontando Sergio Petecão e Tião Bocalon como novos líderes políticos dos acreanos.

Por conta disso, os dois estão se achando os últimos biscoitos do pacote ou a bala que matou John Lenon. Candidatos em potencial e com amplas chances de vitória na próxima campanha para prefeito de Rio Branco. Ancorados nos números fantásticos de votos que receberam na ultima eleição.

Mas gente, desde quando uma eleição pode servir de termômetro para medir a liderança de alguém? O Tiririca é líder de quem? Devido os votos que recebeu seria ele o sucessor natural de Dilma Rousseff, daqui a quatro anos?

No caso do Acre, vide o fenômeno de votos conhecido por Cabide. No embalo da “liderança” recém conquistada ele se aventurou na campanha de deputado estadual e recebeu pífia votação. Ou seja, os votos do Cabide.

Tião Bocalon recebeu como seus, os votos dos tradicionais oposicionistas ao Partido dos Trabalhadores. Em uma eleição normal seria derrotado com esmagadora quantidade de votos e isso seria recebido com a mesma naturalidade como os torcedores do Juventus (do Acre), aceitam uma derrota para o Flamengo do Rio de Janeiro.

A enxurrada de votos em Bocalon e Petecão, seria a mesma em Chico Sombra, Elson Santiago ou Manoel Machado, se fossem esses senhores, adversários do PT.

Portanto acordem! Ponham a sandália da humildade. Essa “ruma” de votos, não foi a favor de Bocalon e Petecão. Foram votos de protestos contra o PT.
Quem duvidar disso, aceite o desafio de colocar Bocalon contra outro candidato que não seja do PT, para disputar a prefeitura de Rio Branco e vejamos o resultado.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Abram passagem


Cheguei às portas da
terceira idade com estilo

Às vezes passo horas escrevendo algo semelhante ao sei lá entende? Vinte linhas depois de ter gasto quase 0,1% do meu estoque de bobagem, fico imaginando quanto “desperdício de intelectóide”. E o quanto isso pode fazer me falta, em momento de maior inspiração. Aciono o “delete”.
Outra besteira! Porque ao não conseguir recuperar o que premeditadamente fiz questão de me livrar, descobrir ser àquela, minha melhor história. Tento recuperar a ”obra prima” que perdi e/em não conseguindo, flagro-me em divagações literárias com bobas teorias, que jamais me satisfarão.
E para não deletar tudo outra vez, decido deixar como está “pra vê como fica”. Mais tarde talvez, quando retornar a leitura e descobri por fim, que a melhor coisa foi ter deletado mesmo.
Se você entendeu alguma coisa, favor me diga, pois ainda estou tentando descobrir, onde está a ficha... entender!
Minha única explicação para doideira toda é que a “velhice”, finalmente chegou. Esta semana foi brindado com um: “Senhor, pode passar a frente, por favor? Após me certificar que era eu mesmo a ser chamado, me vejo pela primeira vez em situação semelhante as que já presenciei por demais.
Uma jovem irritada por ter perdido sua vez na fila caixa do supermercado. E logo pra este velho jornalista, as portas da terceira idade, ouvindo de boca aberta, a justificativa da moça do caixa.
“Tenha paciência. Esse caixa aqui é preferencialmente para atender mulheres grávidas, deficientes e pessoas idosas. PQP, o idoso era eu... CARACAS! Pela primeira vez me sentir um Dinossauro em um Parque de Diversão.

Frases de efeito

Para filósofos de fim de semana

01. 'O amor é como capim: você planta e ele cresce. Aí vem uma vaca e acaba com tudo.' 

02. 'Estamos numa época em que o Fim do Mundo não assusta tanto quanto Fim do Mês'
03. 'O homem é o único animal que consegue estabelecer uma relação amigável com as vítimas que ele pretende comer.'
04. 'Nunca fiz amigos bebendo leite'
05. Quer conhecer tua namorada... CASA! Quer conhecer tua mulher... SEPARA!!!
06. Quando me casei, descobri a felicidade. Mas aí, já era tarde demais...
07. Amor é aquilo que começa com um príncipe beijando um anjo e acaba com um careca olhando para uma gorda.
08. Velho é aquele que quando jovem costumava ter quatro membros flexíveis e um duro. Agora tem quatro duros e um flexível.
09. Status é comprar uma coisa que você não quer, com um dinheiro que você não tem, para mostrar pra gente que você não gosta, uma pessoa que você não é.
10. Feliz é aquele que é tão bonito quanto a mãe acha que é. Tem tanto dinheiro quanto o filho dele acha que tem. Tem tantas mulheres quanto a mulher dele acha que ele tem. E é tão bom de cama como ele acha que é.
11'A verdadeira bravura está em chegar em casa bêbado, de madrugada, todo cheio de batom, ser recebido pela mulher com uma vassoura na mão e ainda ter peito pra perguntar : vai varrer ou vai voar?'
12. 'Casamento é igual piscina gelada, depois que o primeiro tonto entra, fica falando para os outros: - Pula que a água tá boa.'
13. 'Eu li que fumar fazia mal, então parei de fumar...
Li que beber fazia mal, então parei de beber...
Li que comer gordura fazia mal, então parei de comer...
Li que sexo fazia mal, então parei de LER!!!'
14. 'Um cigarro encurta a vida em 2 minutos... Uma garrafa de álcool encurta a vida em 4 minutos... Um dia de trabalho encurta a vida em 8 horas'
15. 'Se caminhar fosse bom para a saúde o carteiro seria imortal'
16. 'Galileu quando afirmou que o mundo girava ele simplesmente afirmou o que nós bêbados já sabíamos.'
17. 'Crianças no banco dianteiro podem causar acidentes.. Acidentes no banco traseiro podem causar crianças.'
18. 'Eu bebo pra ficar ruim mesmo... Se fosse para ficar bom eu tomava remédio'.
19. 'A diferença entre uma mulher na TPM e um seqüestrador, é que com o seqüestrador ainda existe uma possibilidade de negociação.'
20. 'Se não puder ajudar, atrapalhe, afinal o importante é participar.'
21. 'Errar é humano. Colocar a culpa em alguém é estratégico.'
22. ' Sexo é como truco, Se você não tem um bom parceiro, é melhor que tenha uma boa mão... '
23. 'Os homens mentiriam muito menos se as mulheres fizessem menos perguntas'
24. 'Marido é igual à menstruação: Quando chega, incomoda; quando atrasa, preocupa'
25. 'Se o horário oficial é o de Brasília, por que a gente tem que trabalhar na segunda e na sexta?'
26. 'Errar é humano, persistir no erro é americano, acertar no alvo é muçulmano.'
27. 'Roubar idéias de uma pessoa é plágio... Roubar de várias é Monografia'
28. 'Mulher feia é que nem muro alto, primeiro dá um medo..... Mas depois a gente acaba trepando.'
29. 'Não te cases por dinheiro, podes conseguir um empréstimo bem mais barato.'
30. 'Casar é a metade do divertimento pelo dobro do preço'
31. 'Há 2 palavras que abrem muitas portas: Puxe e empurre.'
32. 'Não há melhor momento do que hoje para deixar para amanhã o que você não vai fazer nunca'
33. 'Todos os cogumelos são comestíveis... Porém alguns só uma vez'
34. 'Mulher feia é que nem pantufa.... Dentro de casa é até gostoso, mas pra sair na rua dá uma vergonha...'

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

No exílio político

Washington Aquino está
 vivendo em Porto Walter

Gorinha mesmo - manhã de segunda-feira 8/11 - encontrei o caro colega e amigo pessoal Washington Aquino. Jornalista e radialista dos bons, mas “igual que nem eu” é tido pelos “pit-bulls contaminados por raiva” como língua solta. Partidários de envolvimentos em “assuntos polêmicos”.

E aí “Ligeirinho”??

O “apelido” pelo qual sou conhecido entre amigos, é em razão da minha necessidade existencial de não deixar nada para amanhã. Tentar resolver a meu modo, tudo no hoje, aqui e agora. Na maioria das vezes tenho – naturalmente – me estrepado).

Mas voltando ao meu amigo Aquino:

- Onde você anda rapaz! Nunca mais o tinha visto?

- Pois é. Estou estabelecido no Juruá. Consegui montar uma rádio em Porto Walter.

- Valha me Nossa Senhora! Tú tá doido homem, em Porto Walter??

- Voce sabe caro amigo, não consigo mais trabalhar por aqui. Mas como você pode vê, eu estava certo ao reclamar e denunciar o que estava errado. Fui punido por falar a verdade mas o resultado final está aí, provando que eu estava certo..

- Sabes caro Aquino – respondo - estes dias, fui apresentado a um grupo de ilustres militares da nossa PM - por um medalhão da Secretaria de Articulação Institucional (SAI) como o “Aquino da imprensa escrita”. Risos a vontade....

- Porque isso agora?

Porque jornalistas comprometidos com a verdade precisam de independência para olhar o Governo pela ótica dos eleitores. Somos da safra que mostramos onde está o lixo e tentamos mostrar isso ao Governo para ajudá-lo nos acertos.

Aí trombamos com uma ruma de “puxa-sacos” que jura de pés juntos (para o Governador) que não existe lixo algum e que tudo que estamos denunciando, é fruto de “interesses contrariados”. Somos sumariamente punidos, perseguidos e não raro, ficamos desempregados.

Mas dias melhores virão. Tião não é o Binho, Jorge não é o Tião e nem um dos três, é Diniz. Portanto, vamos cruzar os dedos e aguardar os acontecimentos. Fazendo coro a milhares de preces que pedem que Deus ilumine nosso governador Tião Viana.

sábado, 6 de novembro de 2010

Aos “mano” ases do volante


Piloto é de corrida, nós somos condutores!

O "cara" não aparece na foto, porque foi levado de maca pelo SAMU
Motorista “doidão”, na maioria das vezes em que fizeres uma:
Arrancada brusca, freadas de cantar pneus, para chamar a atenção.
Cavalos de Pau (de fazer um oito no asfalto)
Ultrapassagens radicais.
Se arrisca no último segundo do semáforo.
Você é realmente o CARA...De cabeça pra baixo.
Igual o idiota da foto aÍ em cima
Pode até ser um galã.
Mas vai ficar muito feio na foto.
Sabia que em muitos casos, o agente funerário tem muito trabalho para “melhorar” sua aparência???

Pense nisso... BABACA!!


Pilotos, são os profissionais de corridas. Voce é na mais remota hipótese, condutor de veiculo.
VOCE é um dos responsáveies pelos litros de sangue e lágrimas, que são derramados diariamente.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Isto lhe parece grave???

POLÍCIA FEDERAL APREENDE CHUPA-CABRA
EM CAIXAS ELETRÔNICOS DE RIO BRANCO
(Exatamente onde faço as comprinhas básicas ao fim de cada mes!!)

Não dá pra acreditar que um zé ruela qualquer saiba executar este tipo de golpe 

E.. eu que pensava que chupa cabra era um alienígea que sugava sangue de animais

Arrepara ai que o dispositivo é colocado no interior da máquina onde naturalmente poucas pessoas tem acesso
 A Polícia Federal investiga a autoria do crime de tentativa de furto qualificado praticado contra a Caixa Econômica Federal consistente na instalação de equipamentos de captura de senhas e de dados magnéticos de cartões bancários, conhecidos como “chupa-cabra”, em terminais de auto-atendimento.
Tais equipamentos foram arrecadados na manhã do dia 25 de outubro deste ano pela equipe de perícia da Polícia Federal juntamente com consultores de segurança da CEF, de empresa Probank AS e Norsegel.
Os dispositivos destinados à captura de senhas foram encontrados em terminais de auto-atendimentos da CEF localizados nos Supermercados Araújo e Gonçalves da Avenida Ceará.
Foi a primeira arrecadação realizada pela Polícia Federal no Estado do Acre relativo a esta modalidade de crime. As investigações seguem em sigilo.

 =====================
ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO - POLÍCIA FEDERAL - ACRE
CS/SR/DPF/AC - mailto: cs.srac@dpf.gov.br
SUPERINTENDENCIA REGIONAL - ACRE
TELEFONES: (68) 3212-1253 OU (68)3212-1257





quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Cômico se não fossse trágico

Carro de funerária atropela e mata
diarista na Estrada de Sena Madureira

Por conta do impacto, Elizângelo Alves sofreu ferimentos na cabeça, o que pode ter sido determinante para a morte. (Edinaldo Gomes, da Agência ContilNet)

Corpo da vítima fora da estrada
O diarista Elizângelo Alves da Cunha, 27, conhecido pela alcunha de 'Gaguinho', que morava no bairro Eugênio Areal, em Sena Madureira, foi vítima fatal de um acidente ocorrido na noite de ontem, por volta das 21h, no trecho do km 04, sentido Sena/Rio Branco. Ele foi a óbito antes mesmo de receber atendimento médico.

De acordo com informações colhidas no local do acidente por nossa reportagem, Elizângelo Alves se encontrava numa bicicleta, quando foi colhido por um automóvel modelo Versailles, placas MZN 1054, que se encontrava a serviço de uma funerária e vinha conduzindo um corpo do IML de Rio Branco para o município de Sena.
Segundo a versão apresentada na delegacia pelo motorista do veículo, tudo aconteceu muito rapidamente e não houve tempo para ele desviar o ciclista. Com a batida, 'Gaguinho' foi arremessado á lateral da estrada, falecendo minutos depois.
Motorista disse que fato aconteceu muito rápido e não foi possível evitar a batida
O condutor do carro da funerária, temendo sofrer algum tipo de violência por parte de familiares da vítima, saiu em seguida do local e acionou a Polícia Militar. Depois se apresentou na unidade de segurança pública do município e foi liberado posteriormente.
Segundo o delegado Antônio Alceste, nesta segunda-feira o condutor deverá prestar depoimento na delegacia e será indiciado por homicídio culposo (quando não tem a intenção de matar), podendo responder o processo em liberdade.

Veículo funerário transportava um corpo para Sena Madureira no momento do acidente.
Por conta do impacto, Elizângelo Alves sofreu ferimentos na cabeça, o que pode ter sido determinante para a morte. Seu corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Rio Branco para a realização exame cadavérico e depois será transladado para Sena Madureira, onde acontecerá o velório e, posteriormente, o sepultamento.
Relatos de populares apontam que naquele momento, ele estaria à espera de familiares que participavam de um culto evangélico no local.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Exemplo a ser seguido

Nossa presidente falou:



"Prefiro o barulho de uma imprensa livre, que o silêncio da ditadura"

Dilma Rulssef

(por nada não...)

Receita de combate a violência

Como eliminar o tráfico nos
morros do Rio de Janeiro

Já vi na TV... Existem rifles de mira digital que alcança grandes distâncias com precisão. Então!!

Se coloca um atirador de elite estrategicamente camuflado em um daqueles apartamentos de “pé de morro”. Onde os proprietários tenham sido vítimas de bala perdida. De lá se identifica “os manos” que patrulham os morros empunhando metralhadores e fuzis automáticos. Como se fossem os donos do mundo. Vai se abatendo um a um até erradicá-los ou que ninguém mais tenha coragem de empunhar armas em vias públicas, desrespeitando as leis, as instituições e a segurança pública.

E os Centros de Defesa de Direitos Humanos? Que trate de fazer campanhas de arrecadação de alimentos para as famílias das vitimas desses bandidos.
Alguém aí pode até vir com potoca de que o blogueiro aqui está incitando a violência e que isso é pecado mortal. Investiguem para saber se tenho qualquer tipo de armas ou se já feri alguém?

Se precisar sair de casa à noite, leve consigo um buquê de flores. Ao receber uma ordem tipo: “Passa a carteira vagabundo”. Ofereça-lhe uma flor em sinal de paz e da não violência.... Aqui pro ocês... Ó!

Final de semana prolongado

Corrupção na Bolívia e exageros
 nas estradas do Brasil

Final de semana prolongado aproveitei para visitar queridos amigos de Epitaciolândia e Brasiléia. Professora Gorete, agentes civis Braga e Valdivino (já aposentado) que me hospedou em sua casa de campo. Vi e até fotografei para mostrar aos leitores (taí a prova), um exemplar de manga “Coité” que só tinha visto em 82, quando estive no município de Pacajús (CE), visitando meus entes queridos. Gente não pesei a fruta na balança mais sem medo de cometer exageros, chega a um quilo e qualquer coisa.

Há! Fui a Cobija (BO) visitar os corruptos hermanos e até levei minha filha de 11 anos (Deyse) que captou a delicadeza dos “patrícios” e fez o seguinte comentário: “Pai, eles não são nada gentis”. Realmente os patrícios não sabem o significado da palavra gentileza e a marrequinha que eles tem usam no comercio ambulante nas ruas centrais de Rio Branco. Onde fazem concorrência desonesta com os brasileiros, sob a omissão das nossas autoridades.

Lá na Cobija d’eles, voltam ao normal. Na base do tranco. Para você comprar um objeto precisa perguntar mais de duas vezes pelo preço. Não espere, ao entrar em uma loja, alguém sair de traz do balcão para lhe atender.

E mais, quem, sai de Rio Branco com gasolina para chegar lá, abastecer com combustível mais barato para retornar. Esqueça. Brasileiro não abastece mais nos postos da Bolívia. Deve ser a contra partida do Evo Morales por ter nacionalizado as refinarias da Petrobrás que estava instalada em seu País.

Outro fato testemunhado. A polícia continua mais corrupta que de Cuba. Ilha governada pelo ordinário ditador Fidel Castro, por mais de 45 anos. E ainda existem brasileiros safados que o tratam de “camarada”.

Na Bolívia, a polícia boliviana apreende seu veículo sob qualquer pretexto e o leva ao pátio do quartel onde nem juíza escapa de pagar propina para ser liberada. Nós, hermanos babacas do lado de cá, ficamos com essa retórica de acordos bilaterais, simpósios e seminários para combater o tráfico na fronteira. Gente! Alôoo. Os traficantes de lá são ofídias da própria polícia boliviana. Chefes de organizações de criminosos, cartéis de drogas. Receptadores das dezenas de carros roubados no Brasil e trocados por drogas do lado de lá. Portanto, vamos nos ater a liberação da fronteira e só. Quem pisar na bola que caia. Ponto!

E tirar os bolivianos da condição de vendedores ambulantes nas ruas de Rio Branco. Não vi um único brasileiro ambulante nas ruas de Cobija. Os brasileiros que trabalham lá estão estabelecidos em lojas, com pagamento de impostos e tudo mais.

E na estrada, a fliptorâmica BR-317 um clamor das pessoas de bem, para a direção nacional da Policia Rodoviária. Mas rigor com os bandidos motorizados. Das autoridades de trânsito, de modo geral, mais rigor na avaliação dos condutores antes de o considerarem habilitados.

Ultrapassagem em faixa continua, sinalizados com a proibição por meios de placas são simplesmente ignoradas. Você é grosseiramente fechado na sua mão de direção porque o doido do volante apressado não quer trombar de frente com o veiculo contrário.

Só presenciei um acidente mais poderia ter sido mais, se muitas pessoas iguais a mim não tivessem feito das “tripas coração” para não ser envolvido em acidentes. Uma praga.

Os doidinhos da motocicleta fazem loucuras e plantam terror nas estradas
Deyse minha filha, a carona de 11 anos, ficou horrorizada com a arrogância dos “doidinhos da motoca”, aquela gang que dispara a 200 km em companhia dos amigos, onde a estrada não oferece condições de correr a 80 por hora.

“Pai, esses caras são doidos”?

São minha filha. E pior, sozinhos no mundo. Não têm pais, mãe, filhos, irmãos e nem esposas. Só esses amiguinhos aí. Todos doidos pra morrer ou matar. “Em nome de tal adrenalina que não nos faz a menor falta”.

No mais foi isso. Para nossas autoridades um aviso: Em nenhum momento fui abordado nos postos de fiscalização. Isso me deixa na dúvida. Quem fiscaliza a entrada de drogas e contra bando em nosso País?